• Tomaz André

Uma viagem pelo Planalto Central!

Atualizado: 11 de Dez de 2020




Tem uma galera que conversa sobre rock com desenvoltura. Há várias vertentes dentro desse gênero musical. Quem é do universo roqueiro sabe: é Rockabilly; é Garage; é Psicodélico; é Metal; é Alternativo; entre outras variações... Muita gente, por outro lado, “não tá nem aí” para esse papo de diferenciar os estilos.


Rock é rock!”, dizem. “Mas, porém, todavia”... Haja treta! Por isso algumas pessoas ficam meio envergonhadas de não conhecer muitos estilos. "Quéta, moço"! Ninguém é obrigado a saber de tudo...


No Rock tem também as vertentes que parecem siglas: GLAM; FOLK; HARD (Rock); HARD (Core); PUNK; THRASH; GRUNGE... Falantes da língua portuguesa, em geral, ficam sem entender mesmo, uai!


Zoações à parte, o negócio aqui é sério. Falar sobre as vertentes do rock no início desta crônica foi só para descontrair. E poder zoar mais ainda, misturando inglês, português, "candanguês, goianês e mineirês"...


O líder de uma banda, profundo conhecedor do universo roqueiro, perguntou se podia inscrever seu grupo musical para as seletivas do Rock Cerrado – Música e Ecologia. “Sendo rock, tudo bem. Mas só podem se inscrever bandas da RIDE”, essa foi a resposta.


“-RIDE?!”, perguntou o bandleader surpreso...


Fazendo trocadilho inteligente em bom e velho português, ele forçou a conjugação do verbo rir, propositalmente de maneira errada, dando gargalhadas ‘’internéticas’’:


“- KKKKK! Não RI DE mim! Mas essa vertente do rock eu não conheço: RIDE! KKKKK!”


Eis que “caiu a ficha” da produção (‘‘É nóis, véi!”).


Não é todo mundo que sabe o que é a RIDE (Região Integrada de Desenvolvimento Econômico) e nem para que ela foi criada, em 1998. Como já foi dito: Ninguém sabe de tudo!


Estamos acostumados a chamar de “Entorno” as cidades goianas que fazem divisa com o Distrito Federal. Mas o Entorno do DF engloba toda a RIDE, que tem 33 municípios, a maioria goianos; quatro mineiros. Dá até para puxar um ritmo: “Três-três, quatro!”


Todas as cidades da RIDE mais o território do Distrito Federal formam um conjunto de, aproximadamente, noventa e quatro mil quilômetros quadrados, com população estimada de quatro milhões, quinhentas e sessenta mil pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE - 2010). Que potencial! Uma parte desse público pode, sim, pelo menos começar a conhecer a sua banda, para além da sua cidade de origem dentro da RIDE.


Pois é...


O Rock Cerrado – Música e Ecologia realiza ações de geração de renda; incentivo à proteção do meio ambiente; e também com respeito à educação e cultura. Dessa forma, espera contribuir para que sejam, algum dia, alcançados os objetivos da RIDE (que incluem muito mais ações, especialmente por parte do Poder Público).


“- A nossa conversa tá longa, não sejamos didáticos! O papo é reto!”, disse o bandleader!


Pois, então:


Com patrocínio do FAC (Fundo de Apoio à Arte e Cultura do DF), a 14ª Edição do Rock Cerrado – Música e Ecologia, abriu inscrições para seletivas do Festival apenas para bandas oriundas das cidades do DF e Entorno. A ajuda de custos nessa fase é destinada para atrações locais, pois o valor (mil reais para cada banda selecionada) não cobre custo de deslocamentos mais longos.


Dito isso tudo, listamos abaixo os municípios goianos e mineiros que fazem parte da RIDE; e cujas bandas podem se inscrever para as seletivas do Rock Cerrado – Música e Ecologia.


Cidades de Goiás pertencentes à RIDE:


- Abadiânia;

- Água Fria de Goiás;

- Águas Lindas de Goiás;

- Alexânia;

- Alto Paraíso de Goiás;

- Alvorada do Norte;

- Barro Alto;

- Cabeceiras;

- Cavalcante;

- Cidade Ocidental;

- Cocalzinho de Goiás;

- Corumbá de Goiás;

- Cristalina;

- Flores de Goiás;

- Formosa;

- Goianésia;

- Luziânia;

- Mimoso de Goiás;

- Niquelândia;

- Novo Gama;

- Padre Bernardo;

- Pirenópolis;

- Planaltina;

- Santo Antônio do Descoberto;

- São João d’Aliança;

- Simolândia;

- Valparaíso de Goiás;

- Vila Boa;

- Vila Propício.


Cidades de Minas Gerais pertencentes à RIDE:


- Arinos;

- Buritis;

- Cabeceira Grande;

- Unaí.


Viaje na ideia! Se a sua banda é do DF ou de uma das cidades mencionadas acima, clique aqui e faça já a sua inscrição!


(#TMZ, codinome de Tomaz André)

Posts recentes

Ver tudo

Este projeto é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF

Apoio

Fique por dentro das novidades do festival

© Rock Cerrado - Música & Ecologia 2020. Orgulhosamente produzido por Orbith